Seguidores

*** NIJU KUN: 1- Não se esqueça que o Karate deve iniciar com saudação e terminar com saudação; 2- No Karate não existe atitude ofensiva; 3- O Karate é um assistente da justiça; 4- Conheça a si próprio antes de julgar os outros; 5- O espírito é mais importante do que a técnica; 6- Evitar o descontrole do equilíbrio mental; 7- Os infortúnios são causados pela negligência; 8- O Karate não se limita apenas à academia; 9- O aprendizado do Karate deve ser perseguido durante toda a vida; 10- O Karate dará frutos quando associado à vida cotidiana; 11- O Karate é como água quente. Se não receber calor constantemente torna-se água fria; 12- Não pense em vencer, pense em não ser vencido; 13- Mude de atitude conforme o adversário; 14- A luta depende do manejo dos pontos fracos (KYO) e fortes (JITSU); 15- Imagine que os membros de seus adversários são como espadas; 16- Para cada homem que sai do seu portão, existem milhões de adversários; 17- No início seus movimentos são artificiais, mas com a evolução tornam-se naturais; 18- A prática de fundamentos deve ser correta, porém na aplicação torna-se diferente; 19- Não se esqueça de aplicar corretamente: alta e baixa intensidade de força, expansão e contração corporal, técnicas lentas e rápidas; 20- Estudar, praticar e aperfeiçoar-se sempre."

DVDs de Karate-Do

VENDA DE DVDs

O Melhor da Net

Nihon Karate Kyokai Mão de Ferro Escola de Karate-Do do Brasil Karate Santamariense Mosteiro Zen Morro da Vargem Jutsko - Gustaaf Lefevre Junior Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem

Visualizações

Visitantes

Translate

GLOSSÁRIO DO KARATE-DO

AS ESCRITAS E ALGUNS COSTUMES JAPONESES

No Japão a tradição ainda é muito forte. Ao ser apresentando a um japonês, você pode tanto fazer a reverência tradicional como oferecer um aperto de mão (ou ambos).

Exceto no caso de amigos antigos, evite de chamar um japonês pelo nome. Trate-o pelo sobrenome acrescido de "–san" (funciona como “senhor”, “senhora” ou “senhorita”). Os nomes completos são apresentados de modo inverso ao adotado no ocidente, com o sobrenome na frente. Pode-se acrescentar o sufixo –san tanto ao nome quanto ao sobrenome, mas nunca para se referir a si mesmo ou se dirigir a seus próprios familiares.

No Japão o status tem extrema importância. Ao visitar um lar japonês, não esqueça de tirar os sapatos na entrada, você receberá chinelos que também deverão ser retirados quando você entrar em um ambiente coberto de tatame.
Ao entrar numa sala pode-se dizer odyama-chimas, que significa literalmente “estou incomodando”, ou shitsurei-shimass, que equivale a “estou sendo pouco educado”. A língua japonesa é falada no Japão e em comunidades japonesas fora do Japão. Na língua escrita existem três alfabetos diferentes: o Hiragana, o Katakana e o Kanji.
No Kanji, cada caractere representa uma idéia, mas não necessariamente um som. Existem mais de 40.000 ideogramas kanji, mas o número de caracteres que uma pessoa aprende na escola (e deve saber para ser considerada alfabetizada) é de 1945.

O hiragana é um conjunto de 48 caracteres que representam uma sílaba cada um. Ao contrário dos kanji, os hiragana não significam nada em especial, apenas representam um som.
O katakana é um alfabeto semelhante ao hiragana. O funcionamento é o mesmo, sendo que 48 símbolos são usados para as mesmas sílabas do hiragana. O que muda, no entanto é o objetivo: o katakana é usado apenas para escrever nomes ocidentais, nomes de países, de produtos ou para escrever algumas palavras originárias de outros idiomas.
Muito do vocabulário japonês foi importado da língua chinesa ou criada em modelos chineses.
Fonte: Guia Visual Folha de S. Paulo - JAPONÊS - Dorling Kindersley


"UCHI UKE e UCHI MATA" são palavras usadas no Karate e no Judo respectivamente.Alguns instrutores dizem: "USHI UKE" / "USHI MATA", mas, no que se refere às pronúncias com palavras com “CH” tem som de “TCH”.E pior que "USHI" em japonês quer dizer "VACA". Pronunciando estas palavras desta forma teríamos então "A DEFESA DA VACA" e a "COXA DA VACA" quando na realidade se queria dizer "Utchi Uquê" Defesa interna, "Utchi mata" Interior da coxa.Nas aulas de Karate-Do é comum ver algum instrutor erradamente fazer referência a GERI-WAZA.A palavra GERI quando colocada como primeira palavra em uma expressão significa "diarréia". "Técnicas de diarréia" não me parece uma boa idéia a nível de chutes!
O correto é KERI-WAZA - "Técnicas de chutes/pontapés". A palavra KERI quando vinda em segundo lugar em uma expressão, muda para GERI.KERI - Chute, pontapé deve ser usada sozinha ou como primeira palavra em uma expressão; MAE-GERI - Chute frontal (na segunda posição de uma expressão). Em japonês NÃO há artigos (o, a, os, as, um, uma, uns, umas), não há gêneros (masculino ou feminino), nem há plural (”s” no final das palavras).Algumas pessoas quando escrevem textos sobre Karate, escrevem “OS KATAS” e outros, também erradamente, contrapõem que o correto seria “AS KATAS”. Ambos estão errados. Não há palavra plural em japonês. Assim, a palavra “KATAS” não existe! As formas corretas de escrever isto podem ser: OS KATA ou AS KATA, sem o “s” final.
Outra expressão usualmente incorreta é “Mae-geri-ke-age”. Não está correta porque KERI e KE são o mesmo ideograma e, consequentemente, têm a mesma tradução: “Chute”. Traduzindo-se literalmente a expressão “Mae-geri-ke-age” fica “Frontal, chute, chute, para cima”. A expressão correta é: MAE-KE-AGE “chute frontal para cima”, o mesmo aplica-se a YOKO-KE-AGE, etc.


Fonte: Comunidade Karate Sul - Sensei César Augusto Estivales.
Acessórios
Gi - Uniforme. Kimono - Roupa.
Wagi - Casaco. Também chamado Dogi.
Obi - Faixa. Zubon - Calças.
Hakama - Calças. Zori - Sandálias de palha.
Geta - Sandálias de madeira.
Tabi - Meias japonesas.
Yoroi - Armadura Samurai.
Kabuto - Capacete Samurai.
Local de Treino
Dojo - Local de treino.
Machi-dojo - Dojo privado reservado ao treino de uma ou várias artes marciais.
Tatami - Solo de treino.
Jo - Área de combate.
Kamidana - Altar dos Kami (Deuses Shinto).
Kamiza - Assento dos Kami. Lugar onde se encontram as fotos de antepassados ou caligrafias e é onde se senta o mestre, também denominado Joza (Assento Superior). Situado à frente.
Joseki - Lugar de saudação, de assento e de entrada ao Tatami dos mais graduados. Situado à direita.
Shimoseki - Assento e entrada ao Tatami dos menos graduados. Situado à esquerda.
Shimoza - Assento Inferior. Lugar de saudação para os menos graduados. Situado em frente ao Kamiza.
Saudações
Reigisa-ho - Conjunto de regras que formam o ritual de saudação.
Rei - Cortesia, etiqueta, saudação.
Ritsu rei - Saudação em pé.
Za rei - Saudação em Seiza (sentado de joelhos).
Shinden ni rei - Saudação ao Altar, Dojo.
Sensei ni rei - Saudação a Mestre.
Shidoin ni rei - Saudação ao aluno mais avançado.
Otagai ni rei - Saudação entre companheiros.
Onegai shimasu - Por favor, vamos praticar juntos.
Oshiete Kudasai - Por favor, ensina-me.
Domo Arigato Gozaimashita - Muito obrigado. Também Domo arigato gozaimasu.
Douitashimashite - De nada.
Gomen nasai - Desculpe.
Dozo - Adiante, por favor.
Graduações / Títulos / Praticantes
Kyudan - Conjunto de graus inferiores e superiores nas Artes Marciais.
Kyu - Graduações inferiores.
Rokkyu - 6º Kyu - Faixa Branco (Obi Shiroi).
Gokkyu - 5º Kyu - Faixa Amarelo (Obi Kiroi).
Shikyu - 4º Kyu - Faixa Laranja (Obi Aka).
Sankyu - 3º Kyu - Faixa Verde ( Obi Midori).
Nikyu - 2º Kyu - Faixa Azul (Obi Aoi).
Ikkyu - 1º Kyu - Faixa Marron (Obi Chairo).
Dan - Graduações Superiores. Shodan - 1º Dan.
Nidan - 2º Dan.
Sandan - 3º Dan.
Yodan - 4º Dan.
Renshi Godan - 5º Dan.
Renshi Rokudan - 6º Dan.
Renshi Sichidan - 7º Dan.
Kyoshi Hachidan - 8º Dan.
Kyoshi Kyudan - 9º Dan.
Hanshi Judan - 10º Dan.
Hanshi Nyumonsha - Aprendiz aceite num Ryu.
Kohai - Principiante, novato.
Dohai - Companheiro do mesmo nível num Bugei.
Deshi - Aluno. Também Montei.
Gaijin - Budoka Ocidental.
Mudansha - Praticante de Kyu.
Yudansha - Praticante de Dan.
Kodansha - De 5º Dan acima.
Meijin - Mestre Superior. O grau mais elevado das Artes Marciais Tradicionais.
Uchi-deshi - Aluno especial.
Monjin - Discípulo.
Juku-gashira - Discípulo ao qual é transmitido todo o segredo. Podia ser um filho ou um aluno.
Ruysha - Discípulo de um Mestre de um Ryu que segue a disciplina ensinada por este.
Kyohan - Instrutor, Mestre.
Senpai - É o aluno mais veterano do Sensei, também se pode atribuir ao Mestre de um Dojo.
Sensei - Literalmente um nascido antes que um. Mestre Principal, às vezes utiliza-se como Mestre criador de um Ryu.
Waka-sensei - Jovem Mestre, título dado ao filho ou sucessor jovem do criador de um Dojo.
O-Sensei ou Dai-Sensei - Grande Mestre, só se concede a alguns mestres. (Gishin Funakoshi, Shigeru Egami, Morihei Ueshiba...)
Renshi - Expert. De 4º a 6º Dan. O que tem domínio de si.
Kyoshi - Perfeição Interior. De 7º a 8º Dan.
Shihan - Título Superior. A mais alta graduação, aplicada de 9º a 10º Dan.
Arte Marcial
Do - Via, Caminho. Conceito que se aplica à parte Espiritual como disciplina para a formação do caráter e do corpo mediante a prática de uma Arte Marcial.
Jutsu - Técnica. Conceito que se aplica à parte Material das Artes Marciais, dirigido principalmente à eficiência das técnicas de uma Arte Marcial e em segundo plano à sua filosofia.
Bugei - Arte Marcial.
Bu - marcial /guerra e Gei - arte.
Bujutsu - Técnicas da Guerra, focando principalmente a eficácia das técnicas da Guerra, mas não desprezando a faceta espiritual.
Budo - A Via da Arte da Guerra, focado em preservar a paz e evitar o conflito, tendo fortemente marcada a influência Budismo Zen e Shinto, e cuja prática principal é ao desenvolvimento interior mediante a prática marcial. Este nome modificou-se para Bujutsu no período Edo.
Gendai Bujutsu - Arte Marcial moderna.
Koryu - Escola tradicional, escola antiga.
Dokkodo -Via que há que seguir sozinho.
Buke-seigi - Código e regulamento militar.
Buki - Utensílios ou ferramentas adaptados como armas de guerra. Budoka - Artista Marcial. Praticante de uma disciplina marcial.
Budo Mugen - O Budo é infinito.
Budo Ni Chikamichi Nashi - No Budo não há atalhos.
Budo Wa Shusei Geneki - O Budoka deve permanecer ativo durante toda a sua vida, deve treinar, praticar com vontade, investigar para desenvolver as técnicas, aperfeiçoar o caráter e a filosofia, para então orientar os seus sucessores.
Hyodo - Antigo nome dado aos Budo.
Kakuto-bugei - Artes Marciais de combate, conjunto de técnicas Budo em que se utiliza só armas, excluindo as técnicas com as mãos desarmadas. Nagai-mono - Armas compridas , categoria de armas compridas como os sabres, lanças, etc.
Mijikai-mono - Armas curtas , categoria de armas curtas como punhais, facas, bastões, correntes, etc.
Marubashi - A via da natureza, da liberdade e da energia da vida.
Hiho - Método secreto.
Hiden - Ciência oculta, mistério de uma arte.
Hi-jutsu - Técnicas ocultas.
Oshikiuchi - Artes Militares secretas que eram ensinadas somente aos guerreiros de alta patente (oficiais).
Jiei - Defesa Pessoal. Também Goshinjutsu.
Hyoho - Método da estratégia.
Heido -Via Militar. Bushi - Guerreiro.
Senshi - Mulher guerreira, costumavam lutar para um Daimyo.
Hei - Arma, guerreiro, exército.
Han - Pelotão, patrulha, corpo.
Ryu - Escola, estilo.
Palavras Comuns no Dojo
Hai - Sim.
Iie - Não.
Joi - Atenção, preparados. Também chamado Kiotsuke.
Hajime - Começar. Também Hashime.
Yoshi - Ide, seguinte, adiante.
Hakke-yoi - Muito bem!
Yame - Alto.
Matte - Esperar.
Yasume - Descanso.
Shugo - Alinhar, formar.
Seiza - Sentar-se de joelhos.
Agura-wo-kaku - Sentar-se com as pernas cruzadas.
Kiritsu - Levantar.
Atatamaru - Pré-aquecimento antes do treino. Também Junan-taisho e Jumbi-undo.
Asiru - Correr.
Junan-shitsu - Flexibilidade, elasticidade. Também Danryoku.
Juho - Treino para a Flexibilidade.
Chui - Advertência.
Mawate - Girar, troca de direção.
Tsugi - A seguir, seguinte, próximo.
Wakare - Separar.
Treinos e Praticas
Hoyo-undo - Estudo dos fundamentos e técnicas de um Budo.
Manabu - Aprender copiando, método de aprendizagem dos movimentos imitando o instrutor.
Keiko - Prática. Estudo e aperfeiçoamento das aplicações e técnicas de um Budo, com o fim de superar (kei) os antigos (ko).
Renshu - Treino físico.
Shugyo - Treino austero.
Kan-geiko - Treino de Inverno.
Asa-geiko - Treino Matinal.
Shinya-geiko - Treino Noturno.
Nohara-geiko - Treino no Campo.
Hatsu-geiko - Treino de ano novo, o qual dura vários dias.
Sute-geiko - Treino especial, reservado a alguns alunos.
Hakuda - Curso de treino.
Taikai - Encontro.
Tandoku-geiko - Prática individual.
Sotai-geiko - Prática com companheiro.
Tandoku-dosa - Estudo e treino de uma técnica individual.
Sotai-dosa - Estudo e treino de uma técnica com um companheiro. Tameshi - Prova, ensaio, experiência.
Hishigi - Técnica de quebrar madeira, telhas, tijolos...
Siwari - Prática de quebrar no qual se treina e endurece os membros. Kote kitai - Endurecimento dos antebraços.
Bokinobu - Técnicas com mãos desarmadas contra oponente armado. Toshunobu - Técnicas com arma contra oponente com mãos desarmadas. Kakari-geiko - Prática de técnicas básicas de defesa e ataque.
Gokaku-geiko - Treino entre praticantes de um mesmo nível.
Kachinuki - Treino muito especial tipo combate, no qual um praticante enfrenta um oponente atrás de outro, sucessivamente e sem pausas, até ficar esgotado física ou mentalmente e ou ser derrotado.
Kumite - Combate.
Irikumi-kumite - Combate no qual uke se baseia em atacar e tori apenas defende.
Jyu-kumite - Combate livre. Também Jiju-kumite.
Bogu-kumite - Combate com projeções.
Jissen-kumite - Combate real.
Shobu - Combate até à morte entre dois experientes Budokas. Também Shinken-Shobu.
Kakidameshi - Duelos entre escolas, desenrolavam-se secretamente.
Shiai - Luta de destreza, torneio, competição.
Taryu-jiai - Duelos entre distintas escolas ou estilos, realizados para ajudar ao progresso das artes marciais e estabelecer a superioridade do estilo.
Futaridori - Combate contra vários atacantes.
Gonin-gake - Combate contra cinco atacantes.
Junin-gake - Combate contra 10 atacantes.
Hasen-kata - Serie de Katas executadas umas seguidas às outras.
Shinko-kata - Kata superior.
Tokui-kata - Kata preferida.
Tokui-waza - Técnica preferida.
Geki-waza - Técnica de ataque.
To-jin-ho - Quedas particulares executadas sobre uma superfície dura, não sobre Tatami.
Gorei - Prática num grupo de uma arte marcial, sem orientação de um expert. Forma de treino coletivo.
Bunkai - Análise, estudo de uma kata.
Oyo-bunkai - Aplicação de um bunkai.
Enbu - Demonstração.
Shintai - Movimento, formas de deslocar-se.
Shikko - Caminhar de joelhos.
De-ashi - Passo natural.
Okuri-ashi - Passo deslizando a primeira perna e arrastando a outra.
Mae frontal e Ato atrás.
Hiraki-ashi - Passo igual a okuri-ashi, mas para os laterais e oblíquos.
Mae esquerdo e frontal e Ato direito e atrás.
Tsugi-ashi - Passo deslizando a perna traseira e depois a dianteira.
Mae frontal e Ato para trás.
Suri-ashi - Passo deslizante em avanço.
Ayumi-ashi - Passo cruzado.
Mae frontal e Ato para trás.
Yori-ashi - Passo com ambos os pés ao mesmo tempo.
Fumi-gaeshi - Troca de guarda sem deslocamento.
Tenkai-ashi - Pivo, rodar a direção do corpo sem deslocação.
Irimi - Esquiva em Tsugi-ashi/okuri-ashi entrando.
Tenkan - Esquiva girando o corpo e retrocedendo a perna.
Irimi-tenkan - Esquiva entrando e girando o corpo para desequilibrar. Kaiten-ashi - Esquiva em Suri-ashi (irimi) e Tenkan.
Tai-sabaki - Esquiva (kawashi).
Disciplinas e Conceitos Tradicionais
Shitate - Educar, disciplinar.
Dojo-Kun - Regra, código, conduta do Dojo.
Budo-seishin - Formação espiritual e conceitos filosóficos do Budoka. Sushin-ho - Cultura do espírito e da moral, ao qual se atribui a capacidade de conduzir o homem a autoperfeição mediante um Budo.
Kyudo Mugen - A busca do caminho é ilimitada. Tanren - Prática assídua pela qual se chega a autoperfeição. Seishin-tanren - Formação espiritual do homem, cujo espírito, comparável a uma folha de sabre, deve, como esta, ser forjada e purificada de maneira a que alcance a perfeição. Makoto - Mente pura. Sentimento de sinceridade absoluta. Fidelidade, lealdade. Gyodo - A verdadeira via. O que leva o Do verdadeiramente no seu coração. Tsua-mono - Homem de valor, de qualidade. Guerreiro valente. Otokodate - Homem de espírito cavalheiresco e forte caráter que alcançou o domínio das suas paixões pela prática do Budo que defende os fracos e oprimidos. Kyokaku - É o equivalente de Otokodate do cavaleiro europeu. Ki-gai-yuku - O Ki vai-se, estado de fadiga e pouco Ki. Yuki - Valor, coragem. Tsuyoki - Vigor, forte, pessoa de grande caráter com um Ki poderoso. Yowaki - Timidez, débil, pessoa de pouco caráter com um Ki débil. Michi-o-osameru - Alcançar a Via. Gokoku-taihei - Defender a Paz. Nukazu-ni-sumu - Sem desembainhar o sabre, significa que o sabre está para manter a paz e não para fazer a guerra. Ho - Método, conjunto, lei, regra. O-moi - Ajudar com carinho e desapego. Kokoro-e - Verdadeiro espírito de compreensão e conhecimento do Budo. Magokoro - Sinceridade de coração. Shoshin-o-wasurezu - Não esqueças o espírito e humildade de um principiante. Kantan-na-mono-yoku-kachi-o-seisu - O equilíbrio entre a vitória e a derrota muitas vezes depende das coisas simples. Yamato-gokoro - Coração Japonês. Furyu - Costumes e crenças das antigas gerações que há que respeitar no treino. Bushi-no-nasake - Ternura do guerreiro, até os mais fortes e valentes devem mostrar compaixão e carinho a todos os seres, a força e o conhecimento em tempos de paz, não deviam servir mais que para proteger os fracos e ensinar aos ignorantes. Ahimsa - sânscrito - Não-violência dirigido aos homens e animais. Ideal de origem budista excluindo o ódio, os maus pensamentos e o egoísmo. Alaya - sânscrito - Depósito da consciência. É o inconsciente que alimenta a consciência. Mokuso - Meditação (mokko/ meso) em seiza. Momento de silêncio meditativo que geralmente se faz ao iniciar ou ao terminar uma aula. Tem como objetivos libertar a mente, acalmar o espírito e preparar o estudante para o treino. Higyo hi-za Sammai - Meditação livre que deve conduzir ao vazio completo. Antei - Harmonia, equilíbrio, firmeza. Fu-antei - Desequilíbrio, instabilidade. Gaman - Perseverança, paciência. I - Vontade. Jukuren - Habilidade, destreza. Ichiban - Primeiro em japonês; diz-se de tudo o que é de primeira qualidade, pode aplicar-se tanto às coisas como à técnica. Enryo - Desprezo da morte, sem medo da morte. Nyunan-shin - Suavidade do espírito, o praticante deve aceitar com humildade as diretrizes do professor abstraindo-se do seu ego. Keppan - Juramento do principiante antes de começar numa escola clássica de artes marciais. Buke - Família guerreira. Nome aplicado à classe dos guerreiros, cuja profissão e cujas técnicas se transmitiam de pais a filhos e de mestres a discípulos. I-shin-den-shin - Modo de receber um ensinamento segundo a expressão japonesa - Da minha alma à tua alma. Não se transmite verbalmente e dava-se antigamente no Tibet e no Oriente de mestre a discípulo. Den - Iniciação. Divide-se em 3 fases, Shoden (primária), Chuden (média) e Okuden (secreta ou superior). Gokuhi - Técnicas particulares que um mestre ensina aos seus alunos mais avançados de graus mais altos, por vezes qualificada de Hiden - ciência oculta, Hijutsu - técnica oculta. Okuden - Ensinamento Secreto, dada por um mestre a alguns discípulos escolhidos por ele, os quais, por sua vez não devem divulgá-la mais que a Budokas selecionados. Cho-ichi-ryu - Designação do melhor experiente com sabre, honra perseguida por muitos Bushi. Dokukodo - Obra escrita por Miyamoto Musashi e dedicada a conselhos de ordem ética aos guerreiros, pondo em evidência o desinteresse, o desprezo pela morte, o sentido de honra, a austeridade e o desprendimento. Kannagara - Via de intuição que não comporta nem leis nem doutrinas do bem nem do mal. Rege-se pelas leis que governam os fenômenos naturais. Kototama - Função espiritual dos sons. Kenshi - Experiente na técnica do sabre. Bushi - Guerreiro. Musha-Shugyo - Guerreiro que prova a sua destreza e habilidades com outros guerreiros em duelo ou em Taryu-jiai. Yaburi-dojo - As escolas de artes marciais eram muito numerosas em todas as épocas, pelo menos desde o século XV, e era normal que mestres e alunos de um Ryu fossem ao Dojo de outro para desafiar os seus praticantes. Quando o mestre desafiado dessa maneira era vencido, perdia o seu prestígio e os seus discípulos alistavam-se debaixo da bandeira do vencedor. Esta prática de desafios ainda existe nos nossos dias entre Dojos de uma mesma disciplina, mas em forma de competição amigável. Samurai - servidor, vassalo. Soldado que jura lealdade e honra ao seu senhor (daimyo). Daimyo - Senhor feudal. Shogun - Governador militar. Tatsujin - Aquele que alcançou a perfeição do sabre. Mondo - Reunião formal entre um mestre de artes marciais e os seus alunos ou discípulos (Monjin) no Dojo, durante a qual falam do espírito dos Budo. Na prática do Zen, o mundo é um simples diálogo entre o mestre e um dos seus discípulos, no curso do qual, o mestre dá a este em Koan para que medite. Esta conversa tem como fim superar o processo convencional do pensamento para chegar mesmo ao coração das coisas mediante a compreensão intuitiva. O Koan é uma sentença muito curta sem nenhum significado lógico, mas que esconde uma verdade que o discípulo deve procurar descobrir. Misogi - Cerimônias e técnicas de purificação. Tantra - Disciplina espiritual. Musho-toku - Sem meta nem espírito de proveito. Não desejar alcançar um fim nem desejar proveito ou recompensa por uma ação, sentimento que deve guiar ao que atua o mesmo no Zen como na prática das artes marciais. Só aquele cujo pensamento está purificado pode alcançar este ultimo estado da vida. É a não consciência, a não meditação que situa o espírito em absoluta disponibilidade. Seishi O Choetsu - Troca de atitude mental do Samurai, confrontado diariamente com o problema da vida e da morte. Satori - Iluminação espiritual. Kaigen - Despertar espiritual. Ri-gi-ittai - Teoria e técnica são uma só. Shin-gi-ittai - Espírito e técnica são uma só. Shin-gi-tai - Espírito, técnica e corpo, aplica-se ao desenvolvimento do Budoka em - Shin - Formação de caráter, domínio do corpo e da mente, filosofia, etc... Gi - Técnicas, estratégia, formas de treino e conceitos, etc. Tai - Conhecimento interior do corpo, preparação física, etc. Rishi - Transcendente, o que encontrou o caminho da verdade. Ryu-gi - Aprender a dirigir o espírito, um dos segredos das artes marciais. Shi - Morte. A vida não é mais do que uma passagem transitória entre o material e o espiritual. O Bushido era a via da morte, ganhar ou morrer.
Conceitos da Técnica
Aiki - União com o Ki. Estado de impassibilidade de espírito do combatente, no qual toda a sua força está concentrada no Hara. O seu espírito deve estar livre de qualquer intenção de agressão e permanecer alerta. É o estado estático do Kiai, da mesma maneira que esta seja a forma dinâmica expressa silenciosamente ou não, do Aiki. Dele precede a faculdade de vencer moral e espiritualmente um adversário sem recorrer a armas. É o estado psicológico que não exige vencer sem atingir. Aiki-ho - Doutrina baseada na não resistência ao empurrão, ao peso ou atração de um adversário, como o ramo de salgueiro que se dobra debaixo da neve e faz com que esta caia, e adotada por muitas escolas. Sei-Ryoku-Zen-Yo - Mínimo esforço e máxima eficácia/resultado. Rakka - Força contra força. Aiki-no-Sen - Tirar proveito da postura do adversário. Ai-nuke - Situação na qual dois potenciais adversários tendo chegado à união dos seus respectivos Ki, quer seja antes ou durante um confronto, não podem combater e cuja conseqüência é que não pode haver vencedor nem vencido. Os dois adversários chegam então a uma mútua compreensão que supera o materialismo do combate e unem-se espiritualmente, acima dele, em perfeita harmonia. Antei - Harmonia, equilíbrio, firmeza. Ato-no-Sen - Iniciativa defensiva, ação de iniciar um movimento de defesa quando se percebe a intenção de ataque do adversário, de maneira que se possa bloquear e contra-atacar imediatamente, às vezes, inclusive, de atacar antes do adversário. Bonno - Paixão perturbadora. Momento, durante o qual o espírito de um Budoka se fixa e perde a sua serenidade. Se o seu adversário sabe aproveitar-se de este trânsito para o vazio, obterá facilmente a vitória. Portanto, é de uma importância vital que o Budoka tenha sempre o espírito desperto (Hontai), em alerta sereno, com o fim de não dar ocasião ao seu adversário de aproveitar esta lacuna. Chikara - Força, potência. A ação Chikara (in/yin) acompanhada de Ki (yo/yang) dá uma ação completa perfeita. Chimei - Golpe decisivo e perigoso que pode ser mortal se dado verdadeiramente a fundo. Ikken-hissatsu - matar de um só golpe. Também Ichigeki-hisatsu. De-ai - Ataque realizado ao mesmo tempo em que o adversário. Debana - Ação de desanimar o adversário. Ensan-no-Metsuke - Arte de olhar sem ver e ver sem olhar. Não há que se fazer escravo do objeto que se olha, há que captar toda a sua esfera numa visão total. Enshin - Posição de preparação no combate. Fudoshin - Espírito imutável. O domínio da mente, o estado no qual o espírito não está perturbado por nada exterior. Ignora o medo face ao perigo, face a uma agressão e face a um acontecimento imprevisto. É a impassibilidade total face aos riscos da vida. Este conceito, exposto por Takuan, foi desenvolvido por Miyamoto Musashi, que o denominou Iwa-no-mi, (Corpo-como-uma-rocha). Diz-se de um combatente que permanece imperturbável e sereno em qualquer circunstância. Genshin - Pressentir. Sentido de alerta face à ação de um adversário, que permite a um combatente pressentir o seu ataque e que não adquire senão depois de longos anos de prática. Quem o possui pode também prever um ataque uma fração de segundo antes que se produza, e contra-atacar imediatamente com a maior eficácia. Hangeki - Defesa e contra-ataque simultâneo. Happo-moku - Técnica de fixar o olhar no vazio de maneira que se enquadre todo o campo visual nas oito direções sem ter que mover a cabeça e sem fixar-se em nenhum objeto em particular. Heijo-shin - Estado de espírito firme, tranqüilo e desprovido de emoção que deve ter aquele que é objeto de um ataque. Este estado de espírito deve ir acompanhado por uma atitude tranqüila, um ritmo de respiração normal e uma confiança total em si mesmo, sem medo algum. Hen-O - Conceito da percepção correta dos movimentos do adversário com a resposta técnica apropriada. Hikia-U - Ser proveitoso, vantajoso. Hontai - Estado de vigília e de alerta permanente do combatente em combate, no qual o espírito não se fixa, senão que permanece claro e controla todas as faculdades. É o domínio perfeito do corpo, da vontade e do espírito, adquirido após um longo treino. Segundo o monge Zen Takuan, é a Sabedoria que reflete o espírito imóvel que não se fica em nenhuma parte. Irimi - É a forma positiva de toda a técnica defensiva, a não resistência deixando que a força do adversário se vire contra ele, e que deve originar um movimento simultâneo de contra-ataque. Jû-joku-go-o-sei-suru - A suavidade controla a força. Conceito que se encontra na base de todos os Budo e que teria sido enunciado pela primeira vez pelo filósofo chinês Lao-Tse. Jukuryo-danko - Reflexivo, mas rápido na ação. Ju-No-Ri - Principio de suavidade e de flexibilidade que consta de uma postura adequada e de uma ação sem brutalidade nas quais Tori não deve opor-se à força de Uke, mas pelo contrário, servir-se dela para desequilibrar o adversário conservando sempre o seu próprio equilíbrio. Kan-ken-futatsu-no-koto - Expressão do guerreiro na sua aplicação do Bujutsu significando a sua possibilidade de ver com os olhos e a mente, dando-lhe a oportunidade de pressentir o perigo. Kikai - Instante que separa dois movimentos de ataque ou defesa no decurso de um combate (durante o qual um dos adversários se encontra em estado de incerteza) e, portanto vantajoso para o seu oponente. Kobo-ichi - Unidade no ataque e na defesa. Fenômeno pelo qual a ação defensiva e ofensiva é uma só. Iki-ai - Coordenação. Kogeki - Ataque real (em karate). Kakedameshi - Ataque forte. Kussin - Expansão e contração do corpo. Kanzyo - Pensamento concentrado para levar as energias numa mesma direcção. Todome - Rematar. Kokoro-no-mizu - Espírito como a água. Estado ideal de espírito, calmo e alerta. Disponível como a superfície da água tranqüila que se molda ao receber um tufo de erva. Este deve ser o estado do Samurai e do Budoka. Miru-no-kokoro - Espírito de visão. Visão global do adversário, do que o rodeia e avaliação do seu espaço-tempo. Mizu-no-kokoro - Coração como a água, expressão que indica a calma perfeita do espírito, a sua não agressividade e a sua resistência passiva. A quem o possui, o Mizu-no-kokoro é então sensível a todas as percepções e o seu Ki está em sintonia com todos os seres. Mushin - Pensamento original, sem fixação de qualquer tipo, aberto a todas as coisas e refletindo-as como se fosse um espelho. É o contrário de Ushin, pensamento temporariamente fixado, consequentemente superficial. O Munen-mushin (Muso) é o estado de vazio (Shunya), de disponibilidade total do espírito que, não estando fixado (Mushin), não se preocupa nunca com a aparência das coisas. Muso-ken - Movimento atacante ou defensivo, que resulta espontâneo e sem a intervenção do pensamento, antecipando as ações do oponente. O Musoken representa um tipo de sexto sentido. Mutekatsu - Vitória sem combate. Ma-ai - Distância, espaço, significa a distância / tempo que separa duas coisas. Existem três distâncias básicas em - Chika-ma curta distância, To-ma longa distância, e Issoku-Itto-No-Maai intermédia entre estas duas. Esta última significa, literalmente, distância de um passo/golpe. Nuki - Esquiva. Nuki-waza - Técnica evasiva. Geralmente consiste num passo atrás ou uma rotação destinada a esquivar um ataque, o que ocasiona que o mesmo encontre o vazio e com isto se aproveita o momento de equilíbrio do oponente para contra-atacar. Donto - Respiração Normal. Kokyu - Controlo respiratório. Respiração profunda que tem origem no Hara e que ativa o movimento do Ki. É a coordenação entre a respiração e o movimento, acumulando o Ki e dirigindo-o e redirecionando-o com o golpe ou técnica. Também chamado Yo-ibuki. Nogare - Respiração. Faz-se inspirando pelo nariz e expirando (ibuki) pela boca. Fukushi-kokyu - Prática de respiração e tensão abdominal. Ibuki - Técnica respiratória sonora a partir do ventre que permite principalmente dominar a dor padecida depois de um atemi ou um hishigi. Zanshin - Estado de alerta, guarda mental. Sakki - Sede de sangue/ar de assassinato. Sensação negativa de agressividade. Sentimento instantâneo e intuitivo que tem um praticante de um Budo respectivamente à intenção agressiva de outra pessoa, e que permite contra-atacar antes, inclusive, que o adversário tenha tido tempo de decidir um ataque efetivo. San-nen-goroshi - Técnica secreta que consiste em atingir o adversário de tal forma que a morte o encontra mais tarde (san-nen=3 anos). Esta técnica pertence mais ao domínio da lenda que da realidade, ainda que alguns traumatismos derivados de um Atemi podem deixar seqüelas que, em longo prazo, podem encurtar a vida normal de um individuo. Samadhi - Concentração total, perfeita. Sen-no-sen - Antecipação, iniciativa tomada durante um combate antecipando-se a este. Go-no-sen - Percepção de um ataque em estado de espera. Senken - Ataque executado antecipando-se ao de um adversário. Shashin - Num combate, ou antes, deste abertura deliberada de um dos combatentes destinada a enganar o adversário. Sahi-te - Mão que entra, técnica defensiva atacante. Shimei - Ataque que pode chegar a ser mortal. Shingitai - Valor triplo dos que alcançaram o grau de cinturão negro, sendo Shin o valor moral, o caráter, Gi o valor técnico, e Tai o valor físico. Estes três valores devem ir a par com os dois princípios básicos das artes marciais - o Seiryoku Zen yo ou utilização eficaz da energia e o Jitakyoei ou ajuda e cooperação mútuas, princípios extraídos do Bushido. O Yudansha que possui o Shingitai reúne em si mesmo o Céu (shin), a Terra (gi) e o Homem (tai). É então um homem completo. Shin-gai-muto - o sabre não existe separado do espírito. Shisei - Posição adotada por um combatente para a defesa ou contra-ataque. Pode ser natural ou defensiva. Shobu - Antigamente combate até à morte (shinken-shobu) entre dois peritos em artes marciais. Suki - Abertura, oportunidade no ataque. Shinkaku - Ângulo cego. Ângulo que dificulta a combinação do ataque do adversário enquanto favorece o nosso. Sukima - Vazio, estado de vácuo no momento do ataque para ter a resposta adequada de defesa e contra-ataque. Suki-o-mitsukeru - Esperar e ver vir, atitude de um combatente que observa o seu adversário, à espera do momento propicio para atacar ou contra-atacar. Tsukuri - consiste em pôr o oponente numa situação adequada para poder realizar a técnica que queremos. Waza-o-korosu - Controlo da técnica. Ataca-se a técnica do adversário adivinhando as suas intenções, conhecendo os seus pontos fracos. Yomi - Leitura. Arte de ler o pensamento de um adversário inclusive antes que este tenha tido tempo de idealiza-lo, e, em artes marciais, arte de poder prever assim um ataque. Este Yomi depende por sua vez do conceito de Ma-ai e do Hyoshi. É o equivalente do Ishin-den shin (de um espírito ao outro) que caracteriza as relações correntes entre japoneses, nas quais a palavra resulta-lhes freqüentemente inadequada para transmitir um sentimento difícil de precisar, e cuja expressão não está bem vista pela etiqueta nem pelos convencionalismos. É o ser com uma forma da verdadeira compaixão. Zen-kwun-do - Técnica de combate cujo principal objetivo consiste em partir o braço ou a perna do adversário ao primeiro ataque. Há bloqueios especiais. Utilizam-se também os dedos nos olhos e na garganta. Encho-sen - Prolongação do combate. Ki - Energia vital que se concentra e nasce no Hara ou Saika-Tanden. Kiai - Concentração da energia, expulsão do Ki acumulado mediante um grito. Também utilizado para paralisar o inimigo. Kensei - Kiai em silêncio. Kime - Concentração do Ki num ponto determinado. Kimochi - Sentimento, sensação do Ki. Kake-goe - Gritar para obter mais energia. Hyoshi - Ritmo na execução de uma Kata ou técnica.
Outras palavras
Arashi - Tempestade. Araso-u - Disputa. Asahi - Sol. Levante. Ase - Suar, transpirar. Ada - Adversário. Aite - Inimigo, adversário. Banzai - 10.000 anos de felicidade. Dai - Superior. Sho - Inferior. Gendai - tempo, idade, presente. Dento - Tradicional, original, autêntico. Ran - Guerra. Hon - Origem, raiz, fundamento, lenda. Chi - Sabedoria, prudência. Seichushi - Samurai inteligente e leal. Jotatsu - Progressos. Make - Derrota. Kashi - Vencedor. Kaiso - Fundador. Kaishi - Inaugurar, abrir, começar. Kihaku - Espírito vigoroso. Katai - Duro, rígido. Yawarakai - Brando, relaxado, flexível. Mamori - Proteção, defesa. Mono - Alma. Monogatari - História, conto. Mon - Escudo, desenho. Mugen - Infinito. Satsui - Intenção de matar, assassinar. Sei - Natureza, espírito autêntico, vida. Seien - Estimulo, ajuda. Jisei - Método. Yugen - Habilidade misteriosa. Chushin - Centro. Shinpan - Juiz, arbitro. Daki - Abraçar. Gorei - Ordem. Gokui - Limite extremo. Gusuku - Castelo. Yu-gei - Arte e cultura tradicional. Wa - Paz.
Home